terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Diálogo do eu sozinha.

Nada de extraordinário.
Nem mais um tweet
Desliga essa televisão e apaga essa luz
Acende a luz, que deu medo.
Quem é essa pessoa?
Super deu fome.
Pega uma cerveja e abre a janela, que tá calor

Isso aqui parece uma caixa de fósforo, sem luz, sem espaço, sem vida e paredes frias que esquentam com o contato.O que causa mais aflição, algo instantaneo demais ou algo eterno e duradouro capaz de virar rotina?
Os dois não têm final? Ou será que tem?E onde está o começo?Será que começou? Tá gravando?
Sempre existiu!!! Acorda.
Os contrastes existem! Onde está o meu oposto?

Todos esses filmes são um grito mudo para o universo, que não escuta nada.
Nada.

2 dizeres:

Marcel Hartmann disse...

Que diálogo esquizofrênico.

SarahC. disse...

Suas postagens são contagiantes.
adorei simplesmente,

só alguem colocando sua alma pra entender suas palavras.

bj