quarta-feira, 26 de maio de 2010

Corre.

Era um começo, com promessas e medos, sabe aquele medo de perder, medo de perder o amor e medo de perder a felicidade porque medo e perder são sinônimos. Nina e Rafael, iniciavam um diálogo ping-pong, em que já se previa o fim do romance.E mesmo assim, talvez mais por isso, Rafael resolveu investir nesse amor de Nina, sem garantias e sem definições.Depois de pensar muito e enquanto comia sorvete de pistache Nina virou com um olhar de superioridade e disparou o "start" para o tempo correr.

- A gente tá apostando uma corrida de quem foge mais rápido do amor.
- Você começou na frente.
- Eu queimei a saída e perdi o fôlego na metade ai eu te encontrei...
- No meio do caminho, porque no meu caminho eu não encontro pedras, só amores.
- No meio da corrida, tinha você.
- No meio de mim tem você.
- Tenho que correr, preciso arrumar um jeito de te esquecer.
- Mas quem ganhou?
- A gente se perdeu, porque todo vencedor perde.
- Então é assim, eu vou te perder.
- Um dia até eu vou me perder.Corre de mim.
- Eu nunca vou ganhar isso, porque só você consegue ser tão assim desapegada a coisa nenhuma.
- Você errou quando disse que no seu caminho não tinha pedras, porque eu sou assim um pedra."Me fizeram de pedra, quando eu queria ser feita de amor". O que você quer de mim?
- Eu quero a garantia de ainda ter essa pedra no meu caminho amanhã.
- Isso eu não posso te dar.
-Então tudo bem a gente anda nessa estrada sem fim, até você decidir correr de mim.


*

O amor erra, e , quando é assim, sem compromisso demais; acaba mais rápido, se divide. Amor instantâneo, quase paixão elevada ao máximo da intensidade. Corre do amor, foge. Corre, amor.Foge.

4 dizeres:

Bella disse...

"Rafael resolveu investir nesse amor de Nina, sem garantias e sem definições" *--*

(adoro dialogos ping-pong)

As vezes corro do amor, com medo dele (e realmente, nesse caso, o medo é sinonimo de perder), corro, mas com vontade de encontra-lo no meio do caminho... eu penso q amor p dar certo, chega assim sem avisar, enquanto corremos, tropeçamos não em uma pedra, mas em uma amor.. dai tuudo acontece *---*

As vezes eu peço para ser de pedra... mas eu fui feita de amor

;) (adooorei )

Rods disse...

Eu cuspo na cara do amor.

Marcel Hartmann disse...

HAHAHAHAHAHAHAHA up

Sl, tem amores que só se sustentam numa corrida.

sarah disse...

mas é claro que ele erra,
e se somente fosse movido a acertos seria totalmente sem graça !