domingo, 18 de outubro de 2009

É de Lagrima.

Se ontem eu estava bem, hoje eu estou mal.
Estou triste.Escrevi um texto que não pode ser lido por ninguém.
Escrevi um segredo em uma folha em branco de um word.
Digitei letra por letra formando palavras secretas, desejos, revelações, digitei nomes, confessei vontades e não matarei curiosidades.
Não suportaria revelar algumas verdades e esses nomes não suportariam ouvir.
Escrevi, digitei, pensei coisas absurdas, adoro.Escrever é contar um segredo a si mesmo e depois morrer de dor quando lê. Ou euforia.
Eu escrevo bem o/ou mal, eu escrevo eufórica o/ou triste.
Hoje eu perdi meus óculos e perdi a euforia de ontem, eu sabia que estava muito estranho aquilo tudo. Eu achei os óculos e .... é só os óculos.
"Como se a alegria recolhesse a mão para não me alcançar"

Sabe que hoje eu li algo sobre felicidade, a pessoa dizia ter pensado que a felicidade tava começando, mas que esse começo era a felicidade e só depois que passa a gente percebe.Acontece que faz tempo que eu não sou feliz, nem por um pequeno momento.Mas acreditem, eu disfarço bem. Eu perdi amigos e ganhei outros, mas sinto tanta falta.Não existe mais assunto entre nós, não existe mais coisas em comum.

O ano tá passando e fora o tanto de conhecimento que eu tô adquirindo nada mais me atrai.
O obejtivo é esse adquirir o maior numero de conhecimento durante a minha vida.
Quero saber, saber e saber. Quero aprender, quero ensinar.
Obrigado pela conversa DINAMITE. Tenho que ir, desculpa a falta de animo para fazer vc se explodir em mim.Desculpe pelas inutilidades. Desculpe por ser uma péssima escritora. Desculpe se estraguei nossa amizade, mas eu te amo.E desculpa mãe.

3 dizeres:

Marcel PH disse...

Eu tava assim até pouco tempo atrás. Vc esconde bem, dá alguns sorrisos, faz algumas piadas, ri das piadas dos outros e as pessoas pensam q tá tudo bem. qnd vc tá sozinho vê que num passa de um mentiroso - pros outros e pra si mesmo.

força, ae, ana.

Rods disse...

Eu sou triste. Maldição na minha vida aquela mulher divina...
Estou feliz. Conheci outras. ._.
Sorte de quem é materialista e fica doido por comprar algo.
Foi mal, viajei.
Eu, como decadente que sou, não posso parar de escrever mesmo que isso acabe com meus dias, pois se eu não escrever, meus dias acabam.
Quando escrevo alguma coisa, qualquer que seja(e não digo só no blog, é óbvio) eu tenho um "quê" de esperança de não perder o dia na mente.
Viajei. Pode né?

mvizquierdo disse...

Não me lembro de ter lido algo que tenha sido escrito com tanta sinceridade. Quem sofre mais, é mais sensível. Conhecimento, para quem é sensível, é mais que saber. É sentir e exprimir.
Parabéns.