quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Cronica do Maior e do menor Amor.

Uma leve levantada no ombro e aquela linda mania de arrumar o cabelo quando senti vergonha. Pedi o café mais melado e mesmo assim me enche os olhos quando toma. Ela senti vergonha quando eu a observo de longe, porque uma vez eu contei meu segredo.Posso contar a vocês para que entendam melhor.É que eu me apaixono por ela (de novo) todo vez que ela está praticando ações cotidianas.Não, não é coisa de psicopata.É melhor eu parar de falar, porque ela fica ainda mais envergonhada quando eu conto isso para alguém.Ficarei um pouco mudo não há nada que eu fale que seja mais bonito do que vê-la.


Ele tá olhando para mim, ele sempre olha quando eu estou longe.Uma vez ele me disse que se apaixonava por mim toda vez que eu estava praticando ações socias cotidianas. Ele talvez esteja se apaixonando enquanto eu compro café.Tomara que seja por mim. Tá eu sei.Eu pareço meio insensível.Mas é difícil para mim dizer, eu as vezes demonstro e ele tem que entender esses momentos.Raros, sutis, eu.Quando a gente briga ele fala que é porque eu não sou apaixonada por ele.É isso que ele num percebe, seria bem mais fácil não estar.

Ela vai sorrir sem graça e me mandar parar de olhá-la.

Para de olhar para mim.

Qualquer mulher gostaria de um homem trouxa e igual a mim, mas é ai que está a diferença, eu em apaixono por ela, por ela não me querer por inteiro.

Eu só gosto de algumas partes dele.Eu só gosto de alguns dias dele.Não é todo dia que eu o amo.Para mim o amor nunca foi integral.Talvez seja essa marca que ele goste em mim.
Faze o que se meu amor é maior?

Faze o que se meu amor é tímido?
Me dá uma razão.

5 dizeres:

Marcel PH disse...

Parabéns, tá muito, muito legal essa crônica!

kanoon disse...

eu fiquei pasma, melhor texto de todos.

Francimare Araújo disse...

Muito, muito lindo!
PARABÉNS!

P.S:JOGAR O CABELO, COMPRAR CAFÉ, TIMIDEZ, FOI TUDO E MAIS UM POUCO O SEU TEXTO.

Rods disse...

Essas conjunturas/conjecturas atuais...

• daaaaani disse...

amei esse.