sexta-feira, 16 de julho de 2010

Me Ama Porque eu sou de Áries- Inverno- Está frio e.. Ah que Gêlo.

Mais um episódio do livro, os capitulos anteriores estão bem abaixo como um marcador.

Está frio e... ah que gêlo!

Não há nada como o inverno para deixar as pessoas passionais, vulneráveis, as pessoas ficam um pouco triste e bonitas. As roupas, os olhares. Você sabe, né, que eu aprecio a tristeza, gosto de gente triste, que chora, que reclama.
Nesse frio todo há uma analogia com você, isso de não demonstrar muito bem, de ficar na parte de dentro enquanto chove lá fora isso de se agasalhar demais contra tudo.
Engraçado como você ficava mais quieta ainda no frio.

E você ficava um pouco mais introspectiva, dormindo acordada e acordada dormindo.Quantos edredons contam as nossas histórias? Quantos lençóis guardam nossas emoções externas?
Só que você ficava mais junto, dormia me agarrando, para que eu a esquentasse do frio e eu acabava esquentando seu coração, assim, era sempre no frio que você me fazia juras de amor.
Lembro que você me pedia para fazer nó de gravata nos seus cachecóis, era estranho e mais ainda porque você ficava linda com aquele pedaço de tecido envolvido no cheiro de perfume importado do seu pescoço.
(de primeira pessoa para terceira)
E naquele frio eu me sentia o próprio cachecol, presa a ela, do jeito estranho que ela me prendia, sem reagir àquela estranha, que com a minha intensidade ficamos todos, eu, ela e o cachecol, loucos do vicio que é o amor. E a quantidade de chocolate quente que a gente tomou, muitos, vários lugares, com vários chocolates ao fundo. Ela sempre disse que no fim do relacionamento ela rolaria as escadarias do meu prédio na hora que eu batesse a porta. Ela já pensava, já sabia do fim, e o pior de tudo sabia que a atitude iria partir de mim, afinal eu tomo as decisões. Ela faria de tudo, me deixaria tão livre que eu iria a deixar por falta de alguém me prendendo. Ela escolheu nosso fim e esperou eu dizer a palavra, Fim.
Mas o fim foi dito sem verdade, ele foi dito porque eu não suportava viver aquela mentira, eu terminei, eu derrubei as peças do tabuleiro, mas foi só depois do cheque-mate que ela me deu.


*
Eu sempre esquentei o inverno do seus sentimentos. E você sempre se divertindo a partir de mim, como verão.Só que verão cansa e inverno descansa.

2 dizeres:

Marcel Hartmann disse...

Tu não sabe o quanto fez bem eu ler isso.

Rodolfo Licks disse...

/\
/\
/\

2.

***

É só eu sumir que você endoida a escrever. HAUHAUAHU