terça-feira, 26 de julho de 2011

Meu grande amor...

A gente viveu muitos anos juntas, depois conforme eu fui crescendo, ela foi partindo.
Hoje ela passa algumas noites aleatórias comigo e com a ajuda da medicina ela vai embora de novo (e de novo, e de novo,...).
Eu nunca esquecerei, nem minha Mãe. Acho que ninguém da minha família. Ela nunca me fez feliz, mas nenhum grande amor faz.

Meu grande amor é uma doença. Chama Bronquite Alérgica. Lindo nome. Fui trocada pelo Broncodilatador. Dilata dor.

2 dizeres:

Marcelo V. Izquierdo disse...

É isso mesmo que acontece e se sente. É doença que te cria, que te alimenta e que você aprende a amar, por fazer parte de você.
Fantástico! Acho que isso é ser grande escritor, você entrou na minh'alma e depurou aquilo que sinto. Fantástico.

Leonardo Parron disse...

Meio que sinto o mesmo com meu TOC.
Tão eu. Tão meu.