domingo, 13 de setembro de 2009

liberdade falsa, mas gostosa.

É um domingo depois da postagem anterior.Tive uma semana cheia agitada, diria que essa foi a minha semana."semANA", fiquei meio ausente dessas linhas internéticas.
pois é.

Algo de muito velho em alguém jovem é realmente bonito e irritante.
Através de textos enxergo os problemas de adulto, de gente que tem família, de um amadurecimento precoce,um amadurecimento que me atrai a entender tudo o que está escondido.
Uma depressão subjetivamente exposta.
E de pessoas depressivas, ah! essas eu adoro.
Adoro gente cheia de problema, achando que a vida é uma merda e que todo vento sopra contra ela.Isso é mentira. è um complexo de tristeza para chamar a atenção e a minha chama.
Lendo as pessoas, eu sou capaz de decifra-las.De conhecer nelas, o que elas querem que eu conheça.
AS vezes discordo, as vezes concordo.As vezes acho lindo e um sorriso fica na minha "cara" de boba.Sorriso. Algumas pessoas me fazem sorrir.Algumas pessoas são tão ridículas que me fazem dar risada.Ridículas, mongolóide, se eu te chamo disso é porque eu já gosto de alguma forma de você.Esses são meus elogios de intimidade.Para meus amigos e familiares.
"Nossa, como c é mongol"
"Ridícula"
Quando escreve assim, sentimentalmente disfarçado.
Quando escreve assim, sentimentalmente forçado.
Quando escreve assim, querendo dizer coisas boas e dizendo coisas ruins.
Quando escrevo assim, A quem eu quero enganar?
Tá tudo ai, tudo que está na minha cabeça.
Que as pessoas são tudo que elas não queriam ser.
E vivem disfarçando.
DISFARCE.
esconde a verdadeira FACE.
E isso é normal.
Ninguém sabe ser exatamente o que é.
e isso é tolice.
Eu num sei nem o que eu quero.
Nunca soube.Nunca consigo escolher, talvez porque num posso voltar a atrás depois já que eu sempre volto atrás.

3 dizeres:

Marcel PH disse...

Na real todo mundo tem problema; a diferença é que uns resolvem sorrir pra eles. E dá pra notar direitinho nos textos o que tu falou...

Rods disse...

Não seria não poder voltar atrás pois, na verdade, nunca foi pra frente?

Anônimo disse...

Ai fofíssima, como vc sabe tudo mesmo, minha menininha mulher, quando é que vc cresceu tanto assim? Aonde eu estive que não acompanhei tamanha lucidez? Acho que é porque nunca consegui ter...sabe,a rotina(in) feliz, as escolhas , as incertezas, sempre foram tão confusas em munha pobre cabecinha que tudo o que vi, não vi, tudo o que quis, não sei bem se queria mesmo. E vc assim, sem mais nem menos, saca tudo, tudo.