domingo, 13 de fevereiro de 2011

Queridas Formigas.

Tudo bem se todas essas palavras sobre tudo isso formem esse formigueiro nos meus ouvidos. Formigueiro de gente, de nomes. Tudo passando muito rápido construindo um lar de pessoas em mim. Onde eu dou amor, carinho, onde se constrói afeto,simpatia.Mas dói também, porque as pessoas machucam elas morrem de mim. Vão embora e deixam cheiros e saudades. Porque em mim o cheiro é a maior  manifestação de saudades.Depois as vozes e os toques, o tipo de toque, de carinho me faz falta. E todo mundo tem um jeito tão singular de me dar carinho.

1 dizeres:

Rodolfo Licks disse...

E tem gente que dá carinho, pedindo.