quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Me ama só porque eu sou de Áries(livro virtual) Parte 4

Engraçado, mas não foram meus olhos míopes que me impedriam de enxergar que ela me machucaria. O que realmente pesou foi o coração, esse querido órgão que traz enormes angústias e protagoniza músicas, romances, dramartugia e, principalmente, a vida. E todo problema físico fica menor para esse psicológico abalado.
No dia do fim eu esperei ela sair com aquele olhar de "peixe morto", aquele olhar que ela fazia faz tempo para que eu desse um ponto final e ao mesmo tempo soltava um sorriso de conforto, algo que mostrava que ela só permetia essa situação porque a vida estava acomodada e é sempre dificil chamar a mudança quando a gente pode ficar a tarde toda no sofá vendo televisão. Ao mesmo tempo que eu a confortava, a incomodava.
Eu vi isso durante alguns meses, aquele amor morno, amor de sofá e não mais de sexo.O problema é que era dificil para mim colocar mais uma vez o ponto final.Coloquei algumas expectativas, perdi um tempo de vida, perdi noites com os amigos e perdi para um amor não recíproco.E eu já disse que nós arianos, não sabemos perder.
"Eu cansei do seu desamor.Eu cansei do seu "tanto faz".Só não me cansei de você"
O corpo estava gelado, num momento quente, os olhos prendiam tristezas em forma de lágrimas.O coração estava palpitando, pulsando com força e quase doendo, eu via o que não queria ver.Eu disse isso e fechei os olhos, sabe quando a gente fecha os olhos para deixar a lágrima cair?

Na real , cada um sabe a dor ou a felicidade que é deixar uma lágrima cair.

4 dizeres:

Rods disse...

FIRST! HAHA!

Bom, eu acho que... não entendi muita coisa. Vou ler mais uma vez, com calma e farei um comentário bacana.

Rods disse...

O amor é contradição. Mesmo quando não é. Pois se não é, ele te empurrou pra esse estado, que não fará sentido por muito tempo...

Marcel Hartmann disse...

às vezes o amor é um café morno.

(gostei.)

Livia Di Bartolomeo disse...

Puxa vida..
acho muito difícil encontrar uma pessoa que não se identifique com o que você escreveu. Mas vim aqui para ressaltar a narrativa e nem tanto o conteúdo. Eu simplesmente adoro o jeito que você escreve Ana, não é a toa que você cria personagens incríveis e deu vida à nossa Márcia =)
Parabéns!!!