quarta-feira, 15 de outubro de 2008

"Nóis chega mais primeiro"


Pois é, faz tempo que eu não escrevia.E aqui caberiam mais linhas de reticências, ou de exclamações, ou de interrogações,ou de parênteses vazios, e principalmente de aspas, pois não sei o que dizer. Forço-me a escrever para não ter que jogar tudo isso no lixo. Sirvo-me para tal, de uma manjada técnica de terapia: a associação livre.Segure-se, portanto, porque lá vamos nós.

"Nóis Chega mais primeiro"

Hoje estava caminhado até meu curso de inglês,quando passei perto do ponto de onibus e no fundo da música (Vida Doce, do Marcelo Camelo) eu escuto uma criança de, aproximadamente, uns 7 anos dizendo: "Nóis chega mais primeiro".Doeu.Doeu muito.Era uma família com 4 meninos, uma menina e a mãe.Eles tinham aparência humilde e foi por isso que me doeu mais, são do ensino público.Eles não tinham sotaque nordestino.Eram, provavelmente, paulistanos assim como eu. Estamos todos num segundo turno das eleições, com promessas, debates e fantasmas do passado(tipo alguém falando: Nóis...).Sei lá.Eu sei que nunca vai existir um ser humano honesto o suficiente para governar tudo isso, mas alguém capaz de fazer com que ninguém mais solte essa frase, nem de brincadeira.Tenho certeza que assim "nóis chega mais primeiro" no fim da confiança nessa porra toda.
Ah! Num quero dizer mais nada.

1 dizeres:

Rods disse...

EU COMENTO MAIS PREMEIRO.

São Paulo, uma cidade de carrões e carroças.