quinta-feira, 5 de junho de 2014

Teimosia.

Capricha no meu roteiro.
Capricha que eu tô com medo de tudo isso.
Puta medo de não amar mais, medo de fazer ainda mais mal para as pessoas.
Capricha no meu roteiro e me transforma na mocinha do filme, já que eu aceito sofrimento. Tá fácil.
Capricha, mas não me traz perfeição. É chato e não combina.
Não conserta meu olhar torto e me faz perder esse medo.
Capricha nos meus sonhos de modo que eu acorde com muita vontade de vivê-los.
Capricha e surpreende, porque desse jeito eu tô condicionada e previsível.
Não faz nada passar antes da hora, mas me promete que passa?
Promete que eu vou jurar amor para outra pessoa?
Promete que eu vou conseguir agradecer todo mundo que me fez ou me faz bem?
Me promete também que eu vou morrer antes de todo mundo que eu amo?
Deixa meus amigos ficarem por aí comigo ou que pelo menos haja despedida.
Ó, eu nem quero ser feliz pra sempre, muito menos viver qualquer pra sempre. Eu só quero sentir tudo, sempre que der.
Capricha no meu "agora" e não me deixa me importar tanto com o meu passado, mas de jeito nenhum me deixa viver uma vida linear.
Capricha sem capricho no sentido pejorativo que a palavra carrega.
Não precisa caprichar no meu sorriso, que esse eu sei soltar por aí. Só traz as pessoas para gargalharem ao meu redor, mesmo que seja de mim.

1 dizeres:

Anônimo disse...

Lindo