quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

"A eternidade ordena a ti que esqueça"

Desculpa todas as vezes que eu te pedi pra ficar, não dava para você. O amor faz parte do movimento, assim como o vento. E a gente sabe que os ventos mudam. "Vamos seguir em frente, bebe."
Essa vida só tem sabor se a gente provar, do que adianta tanta coisa se as pessoas se prendem por anos em momentos? De que adianta o amor sem o sofrimento? E os beijos escondidos, os cheiros, as batatas, os programas da discovery, a batidinha na pia com a escova e perceber que a pessoa está rindo só olhando nos olhos dela? Por que eu estaria agora transbordando se nada valesse a pena?
Eu com essa minha dificuldade de deixar as pessoas irem estou conseguindo, então eu sei que você também consegue. Me deixa ir, que eu quero ser feliz. Não me pede para ficar nesse meio termo, porque você sabe que eu sou intensa demais para viver a sua metade.
Nas ondas desse litoral que você vive, enxerga o nosso mar, nosso a(amar). Indo e vindo. É, definitivamente, nossa hora de deixar o amor ir.
Respira esse último vento, que acabou nosso momento.

Pela última vez eu vou te fazer chorar, derramar lágrimas de amor por alguém que já não ama.
Pode mentir para o mundo inteiro dizendo que já sentiu isso, que vai passar, que é só uma questão de tempo, mas eu sei que não é bem assim. Essa sua mania de parecer indiferente com tudo eu nem acredito. Eu te conheço mais que todo mundo. Foi comigo que você passou tardes, noites, madrugadas e manhãs deitada, entrelaçada contando sobre tudo e todos. E como eu conseguia te fazer se abrir, driblei seu orgulho e conheci suas fraquezas, você sente sem querer sentir. E você me sente não querendo sentir. Carinho e saudade. Odeia a falta que eu faço. Quis cuidar de mim sem me levar para casa. Teve medo de me levar para casa e não conseguir vestir a armadura. Me deixou a mercê até eu perceber.
Esse texto é para ser lido daqui alguns anos, quando você se martirizar por não ter entrado naquele metrô comigo, já que a sua vida está vazia e a minha preenchida. Eu te amei por quase todos esses anos, mas você conseguiu o que queria.
Meu amor morreu depois de me matar algumas vezes.

1 dizeres:

jessie Silva disse...

olá
bem, não tenho como falar simplismente que seu texto é lindo pq vai mt além disso. sabe quando vc ler algo mt bom e fica meio sem palavras? é assim que eu estou. mas enfim, você escreve mt bem e seu texto ficou... excelente!