quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012


"Dos meus 3 filhos, ele foi o que nasceu mais rápido, quase não deu tempo de chegar à sala de parto. O garotinho que eu protegia cresceu e hoje ele é quem me protege. Hoje pela primeira vez ele vai dormir em uma casa que é a casa dele e não é mais a mesma que a minha, saiu como sempre sai mas foi diferente. Fiz de conta que era igual, mas abri o cantinho da janela para vê-lo sair com a mochila com as primeiras roupas que vão mudar de endereço junto com ele.

Em um parto, vc fica orgulhosa de vc por ter dado à luz e do bebê por ter nascido. Assim estou hoje: orgulhosa de nós dois, feliz, mas um pouco dolorida, sangrando um pouco por dentro.
Ele poder ir é sinal que o criei direito, confiante e maduro, capaz de dar conta da própria vida. Te amo, filhão, Paulo Pacheco"
Minha Mãe escreveu isso para o meu irmão e eu achei lindo.

1 dizeres:

Rodolfo Licks disse...

Mudei de cidade dia 6. Estranhamente não sinto saudade de casa. Claro que eu amo minha mãe, mas tá tudo a mesma coisa. Não sei o que isso significa. Seja lá o que for, parece que estou preso.