sexta-feira, 6 de novembro de 2009

"Devo estar ovulando" por Fernanda Young

As mulheres são naves do 2001, Uma Odisséia no Espaço.Carregam no corpo um computador genial e genioso, como o Hal.E tudo começa ali. O mundo inteiro brota nelas. E o século que acabou pertence às mulheres mais do qualquer outro, anterior ou ainda por vir, simplesmente porque, pela primeira vez, algumas começaram a se negar a transportar a vida, sendo essa vida de outros. Queriam apenas transportar as suas e olhe lá. Foi também o século onde as mulheres abriram a boca. E, como guardaram em seus silencio milhares de anos de intensa elucubração, foi o século do cérebro. A Era da Depressão. Porque as mulheres exercitaram demais suas mentes, à espera de saber o quanto podiam e ainda não podiam dizer. Quando, de repente, disseram. Inexatas. Não tiveram corpos preparados para tantas e tão rápidas mudanças.
Devem ainda muito, ou tudo, a beleza. Já que toda mulher tem obrigação bíblica de ser bonitinha. São musas dos criadores já defuntos. Os homens? Não criam mais por elas. Bons tempos em que criavam. Sim, Leonardo a Vinci fez seu primeiro desenho inspirado na sombra de um homem ereto, mas a ereção deve sua função à fêmea. À mulher em seus vários tempos descrita. É a mulher descreve-se agora.
Mais algum tempo e ela ainda será sutilmente punida. Sutilmente perseguida. Sutilmente mutilada. Já que os preconceitos estão nos cromossomos e vai bastar perguntar a das naves ocas: por que você não quer ter filhos?
O atual preconceito, este que habita o novo século, é o mesmo que acompanha o aparelho feminino há milênios. Enquanto só a mulher detiver o transporte, somente ela, para sempre, ela, será ela a mais perseguida dos seres. Porque a origem do mundo deve ser aniquilada antes que se saiba de tudo.Assim, será pecadora a mulher que diariamente continuar a expelir para fora da sua cartela uma pílula. Sendo o atual milênio já delas ou pra elas.

@

SENDO O ATUAL MILENIO PRA ELAS OU JÀ DELAS.

1 dizeres:

Marcel PH disse...

A Fernanda Young é demais.