domingo, 28 de junho de 2009

Amor Humano Pelo Banal.

Banalizei, Banalizou.
Banal no dicionário quer dizer;comum, ordinário, trivial, vulgar.
Então é verdade que tudo aquilo que fica popular demais banaliza?
"Não, porque nem sempre"
Na verdade a banalidade é como a "Cultura de Massa", que o popular é o que as pessoas querem,ou seja, o gosto comum transposto pela mídia. A mídia quer dizer média (média de gosto) tem coisa mais ruim do que algo mediano!?Tudo que é mediano, perde a intensidade.Intensidade nos meus conceitos é um antônimo de Banal,já que não há grau de força na média de gosto.O gosto agora também é banal, a mídia lança algo diferente que atrai um público que ela conhece, assim as pessoas vão gostando cada vez mais e torna-se banal, porque o que foi lançado passa a industrializar pela resposta da Massa(vários grupos num grande bloco).
O que é muito popular e não banal, são coisas que não perdem a autenticidade por popularidade.Sendo assim a popularidade vem normalmente.
Todo mundo se encaixa em alguma média de gosto, mas não necessariamente na banalidade, já que pra isso você deve perder a autenticidade.E na verdade existe pessoas que nem autenticidade tem.
Mas o amor do homem pelo banal se consolidou junto com a ascensão do capitalismo.
Onde tudo é industria, mercadoria; a banalidade vende mais.
Ai á humanidade vive a sensação duradoura, onde o verbo é o sujeito.
O comprar é o "eu".
E troca o presente pelo passado.
Já que o ainda está no presente do passado já.
Há quem diga que esse amor não é correspondido.

3 dizeres:

Marcel Hartmann disse...

A banalização é uma consequência do acesso à população. por um lado não é ruim, porque todo mundo tem ou vê (pra assim banalizar). Algo tipo socialista, sei lá. O ruim é que banaliza, e daí quem inventa algo novo acaba se destacando, e é isso que as pessoas chamam de 'potencial diferencial'

Rods disse...

Desde que eu não seja banalizado e permaneça fiel, tá tranquilo.

nowhereman disse...

banal é um tipo de banana.

não quero causar boas impressões.